Morte

pinkrose

Devemos Temer a Morte?

 

As expressões “morrer” e “nascer” referem-se apenas à forma física, ao corpo. O espírito não morre nem nasce!

O que nós chamamos morte não é mais do que a libertação das condições terrenas e um “nascimento” para as espirituais, onde somos esperados por familiares e amigos que morreram antes de nós; o que chamamos nascimento é verdadeiramente morte no mundo espiritual, onde deixamos familiares e amigos que ali se haviam reunido connosco, para virmos ao encontro de outros e assim impulsionarmos a nossa evolução.

(…)

— Devemos temer a morte?

— E claro que não! Mas como pouco se tem divulgado dos conhecimentos rosacrucianos da morte, vamos tentar esclarecer os nossos leitores a este respeito. Oxalá nos compreendam, pois será muito bom para todos.

Fala-se muito do coração e a grandeza ou a pequenez das pessoas é dada em termos que fazem sobressair dum modo particular o coração. Diz-se que tem bom coração a pessoa que mostra amadurecimento espiritual, que se revela pelos seus modos de ser sempre bondosos, magnânimos; e diz-se que têm mau coração aqueles que vivem só para si e para os seus, não dando preço à bondade, não estimando os seus semelhantes nem os ajudando, em suma: não gostam de praticar o bem.

(…)

Este átomo especial é de carácter permanente. Será levado por nós através de todas as existências futuras, para formar a base da nossa individualidade por toda a eternidade.

A morte vem quando se quebra, no coração, o ligamento entre este órgão e o átomo-semente. Seguidamente começa a retirada – pela cabeça – das forças pertencentes ao referido átomo e dos veículos superiores: o corpo vital, o corpo de desejos e o corpo mental1. Todavia, o cordão prateado2 continua mantendo a ligação entre o espírito e o corpo até, aproximadamente, três dias e meio3.

(…)

Quebrada a ligação entre o átomo-semente do corpo carnal e o coração, este deixa de latejar, mas o corpo ainda não está morto. E para que a sua morte – quer dizer, a cessação da vida intracelular – esteja consumada inteiramente, é necessário que o cordão prateado perca a sua ligação com o corpo, se quebre. E isto leva, para as pessoas que viveram intensamente a vida, cerca de três dias e meio! Durante este lapso de tempo o espírito, já inteiramente liberto do sofrimento do corpo, está ainda absorvido na contemplação do panorama da sua vida finada. Então vai imprimindo no corpo de desejos esse filme.

Durante a vida finda o éter reflector do corpo vital opera como se fosse uma chapa fotográfica. Nele ficarão registados todos os pensamentos, emoções, incidentes e cenas da vida. Este registo, o LIVRO DA VIDA, constitui a base de toda a experiência depois da morte.

Durante o período aproximado de três dias e meio a contar do momento da morte, o ego ou espírito está ocupado na gravação deste panorama, que vê desenrolar-se diante dele, em sentido retrospectivo. Quer dizer: vê primeiro os últimos acontecimentos da sua vida terminada e por fim os primeiros. Se a concentração do ego for profunda e límpida, o espírito ficará em condições de assimilar totalmente o valor espiritual da sua existência que terminou. Mas se junto do finado se fizer alarido, quer conversando, quer chorando ou lamentando a perda sofrida, o prejuízo causado será enorme. E assim se perdem muitas experiências de que resulta um enorme dano! Por tal motivo insistimos:

Se o espírito que acaba de interromper a sua convivência física connosco não é deixado no maior silêncio, para que calmamente possa recolher o filme da vida que terminou; se o estorvarmos com gritos e lamentações; ou se a morte ocorre em condições tumultuosas, como numa revolução ou campo de batalha; a sua concentração é interrompida. As experiências da vida que terminou gravam-se fracamente, ou nem sequer ficam gravadas, no corpo de desejos. E assim perde-se o resultado da vida passada ou, pelo menos, não é devidamente aproveitada. Desperdiçam-se muitas qualidades que, pela experiência, deviam ser adquiridas nessa vida. Por esta razão devemos ter muito cuidado para que ao redor da pessoa falecida haja uma inteira tranquilidade. Se assim fizermos, teremos prestado ao falecido o mais relevante serviço, pois ajudámo-lo a gravar no seu LIVRO DA VIDA todo o filme da existência finda. Isto há-de permitir-lhe progredir mais facilmente durante a próxima volta a este mundo.

(…)

Quando se faz alvoroço junto da pessoa falecida, durante o período do exame retrospectivo, esta separação profunda, perfeita, dos éteres, não se efectua como convém, o que aumenta as complicações do espírito na vida futura.

Outro grave dano que se causa a quem vai deixar as condições terrenas são os esforços empregados para atrasar a morte, quando esta é inevitável. Este egoísmo, que leva ao emprego de medicamentos para prolongar a agonia, é criminoso!

Não é recomendável dar estimulantes aos moribundos. Produzem considerável sofrimento ao espírito, sem nenhum benefício. Quando se vê claramente que a vida não se prolonga para além de alguns dias ou de umas horas, não convém empregar meios para ampliá-la por mais tempo. Se o fizermos, praticaremos um abuso contra a liberdade espiritual daquelas pessoas a quem amamos. É que os estimulantes fazem voltar os éteres superiores ao corpo físico com violência, exigindo mais esforço ao espírito para se libertar das dolorosas condições terrenas. Prolonga-se-lhe a agonia, quando se lhe devia facilitar a partida com menos sofrimento.

Depois da morte, o corpo deveria ser colocado numa câmara frigorífica e, ao fim de três dias e meio, proceder-se ao funeral.

Também o embalsamamento do cadáver deve ser evitado. Perturba a retrospecção panorâmica. Também existem prejuízos graves se a cremação ocorrer antes de três dias e meio. Nesse período, o espírito ainda está, de certo modo, em contacto com o corpo por meio do cordão prateado e, até certo ponto, sente algum incómodo em resultado de qualquer golpe ou mutilação no corpo.

Além disso, a cremação antes de três dias e meio dissipa rapidamente os éteres e destrói a recordação panorâmica neles impressa, causando uma perda lamentável ao ego. Depois de o corpo ser conservado nas condições já mencionadas, pode então ser cremado à vontade, depois dos três dias e meio. E até convém que o seja.

No enterramento – como se pratica em Portugal – o magnetismo do corpo e os éteres inferiores mantêm o espírito ligado à Terra durante um período variável de tempo, que é determinado pela decomposição completa do corpo. O enterramento dos corpos atrasa, em alguns casos, a libertação completa do espírito, mantendo-o ligado às condições terrenas.

Conhecendo os factos relativos à morte como esclarece a ciência oculta, e utilizando este conhecimento, podemos prestar um inestimável serviço àqueles nossos parentes e amigos que falecem antes de nós.

Igualmente podemos deixar instruções aos nossos familiares e amigos, para que ao morrermos nos prestem o mesmo serviço.

(Resumo do texto publicado)

 

Notas

1 É uso entre os habitantes de algumas aldeias do Norte do nosso país colocar sobre a testa e o rosto do defunto um pano embebido em álcool ou aguardente por se acreditar que favorece a saída do corpo dos veículos mencionados.
2 Na Bíblia, Ecl. 12, 6-7, descreve-se este fenómeno da morte nestes expressivos termos: “Antes que se quebre a “CADEIA DE PRATA”, e se despedace o copo de ouro, e se despedace o cântaro, junto à fonte, e se despedace a roda, junto ao poço, e o pó volte à terra, como o era, e o espírito volte a Deus, que o deu.”
3 As crianças, que ainda não tiveram tempo de cair totalmente nos vícios, erros e maldade, e as pessoas virtuosas, que vivem com a maior elevação, ao fim de alguns momentos, ou de algumas horas, estão libertos de todos os laços que os prendem aos corpos carnais. Por este motivo já a autópsia, o embalsamamento ou a cremação se podem fazer sem perigo. Mas os rosacrucianos condenam o embalsamamento, que consideram mera barbaridade.

Fonte: Rosa Cruz 

pinkrose

One thought on “Morte

  1. QUE LINDOOOOOOOOOOO KIMMMMMMMMMM………….. AMEI….DE PAIXAÕ…..
    EMOCIONA A GENTE… FIQUEI TODA ARREPIADA….
    QUE COISASLINDAS VC TEM AQUI ESCONDIDINHO NÉ?
    PRECISA DIVULGAR MAIS SEU BLOG E SE ME DER LICENÇA EU FAREI ISSO….
    POSSO….
    lINDOOOOOOOOOOOOOOOOOO MUITO LINDO MESMO!!!!!!!!!!
    QUER SABER?
     
    ME APAIXONEI…..
     
    VOLTAREI COM CERTEZA…..
     
    QUERO UM COMENTÁRIO SEU NO MEU BLOG….
     
    MEREÇO EU ACHO.;…. NÉ……
    ISSO SE VC GOSTAR CLARO….SE NÃO GOSTAR VC TBÉM VAI SR SINCERO E DIZR TÁ BOM?
     COMBINADO?????
     
     
    BEIJOS kINZINHO LINDO!!!!!
     
    DA
     
    MARILIS
     
     

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s